Cartões de Visita NÓDULO [Parte 5] – Produção em Escala

2013-08-25-17.21.17

Depois de ter chegado no formato ideal do corte especial e do layout das informações e identidade visual, foi possível iniciar os testes para produção em escala. Ao invés de imprimir um por um, agora é possível gravar de 10 em 10 unidades do cartão pelo menos. Esse primeiro limite era imposto pelo fato do substrato ser residual: cortes especiais aproveitando a melhor área de embalagens descartadas. O desafio era justamente encontrar uma maneira de lidar com a reutilização direta desse tipo de material, porém aplicando de volta fundamentos industriais de produção, aumentando sua escala para atender demandas maiores. Para atingir essa meta, era necessário homogeneizar o resíduo e dispô-lo na linha de produção em formatos maiores, podendo utilizar matrizes também maiores.

Cartões modulares tropicais

Cartões modulares tropicais

Como as peças individuais são fragmentos de material descartado, a solução encontrada foi trabalhá-las como módulos. Seu formato deveria participar do sistema de identidade visual da marca, a valorizando, mas também teria que configurar um encaixe entre cada um permitindo assim a constituição de uma lâmina de substrato maior. Seria como restaurar, momentaneamente, uma folha antes de sua impressão e corte. Baseado em desenhos técnicos de engenharia mecânica de cremalheiras (barras dentadas), foi desenvolvido o cartão modular. O ângulo dos dentes, dado pela geometria do hexágono, implicou no encaixe perfeito entre as peças as quais se travam umas nas outras quando enfileiradas.

Berço de impressão, construído para acomodar 10 unidades. Foi utilizada a contra-forma do corte especial

Berço de impressão, construído para acomodar 10 unidades. Foi utilizada a contra-forma do corte especial

Foi necessário o uso de um elástico e palhetas para anteparar os módulos durante a impressão tipográfica, que exige a movimentação dos componentes em horizontal

Foi necessário o uso de um elástico e palhetas para anteparar os módulos durante a impressão tipográfica, que exige a movimentação dos componentes em horizontal

Para a impressão tipográfica os clichês (matrizes) também foram fabricados para atender a escala maior

Para a impressão tipográfica, os clichês (matrizes) também foram fabricados para atender a escala maior

A tiragem dessa produção foi de 2000 cartões, impressos em tipografia manual. Essa quantidade equivale a 6,12 m² ou 2,14 Kg  de material (considerando uma gramatura de 350 g/m² para o papel supremo) que foi salva de ir parar em algum lixão ou aterro.
Devido à algumas dificuldades técnicas, por exemplo de ajuste de máquina, ficou a dúvida acerca da serigrafia solucionar melhor a impressão, o que será testado na próxima remessa. Ainda assim, o resultado final se mostrou muito satisfatório.

Resultado da frente

Resultado da frente

Resultado do verso

Resultado do verso

Primeiro estudo e conceituação para a modularidade do cartão

Primeiro estudo e conceituação para a modularidade do cartão

A dimensão do cartão foi definida pela aproximação entre o formato mais comum comercial e os limites de área aproveitável das embalagens, evitando amassados e outros danos dados pelo manuseio em sua função original

A dimensão do cartão foi definida pela aproximação entre o formato mais comum comercial e os limites de área aproveitável das embalagens, evitando amassados e outros danos dados pelo manuseio em sua função original

Postado em: 16 de outubro de 2013
Voltar ao topo